5 dicas para manter o equilíbrio emocional durante a quarentena Publicado 15/04/2020
5 dicas para manter o equilíbrio emocional durante a quarentena

Em momentos tensos como esse de pandemia mundial, com distanciamento social, é preciso ficar atento não apenas ao impacto na economia ou na saúde física. Nosso equilíbrio emocional também exige atenção e muito cuidado. Afinal, é normal se sentir angustiado em meio a tantas incertezas repentinas em diferentes aspectos da vida. 

O bem-estar é fundamental para encarar qualquer desafio, e pequenas atitudes podem ajudar a reforçar uma rotina que reduza o estresse e os danos dessa parada forçada. Criar momentos de relaxamento, focar nas atividades cotidianas, bem como manter amizades e afetos mesmo à distância ajudam a deixar as emoções sob controle para vencer a ameaça do coronavírus.

Vem ver algumas ideias que podem lhe ajudar a encarar esse desafio. 

 

  1. Foque: eleja um horário para se informar sobre as notícias e escolha fontes confiáveis. Dessa forma você não fica alienado do que se passa no mundo, mas consegue fazer seu dia render melhor, dedicando-se a outras atividades, como o trabalho, a família, os exercício físicos e o lazer. Escolher um momento só para isto ajuda a manter o foco nas tarefas cotidianas e diminuio contato com informações estressantes. 
  2. Exercite-se: reservar uma hora do dia para a prática de exercício físico ajuda a liberar endorfina, hormônio relacionado ao bem-estar. Especialistas dizem que uma simples prática de alongamento ajuda a equilibrar o sistema endócrino, reduzindo a tensão na musculatura, aliviando o estresse e conferindo mais bem-estar.
  3. Olhe para fora: vá para a sacada, para a varanda, para o quintal ou mesmo para a janela, aprecie a paisagem e o silêncio. O mundo já está tão cheio de informações, de notícias, de sons. Deixe que a vista alcance a natureza - nuvens, árvores, estrelas ajudam a nos lembrar do que importa de verdade.
  4. Faça contato: ligue para os amigos, faça vídeos, reúna a família para o chá da tarde. Tire um tempo para jogar conversa fora. Falar bobagem, rir ou mesmo desabafar sobre medos e angústias são formas de aliviar a ansiedade e tentar reaver um pouco a rotina social.
  5. Cuide da alimentação: priorize refeições ricas em nutrientes e vitaminas. Se possível, cozinhe, convide as crianças a preparar receitas, compartilhe memórias afetivas relacionadas à cozinha, faça da hora do chá um momento de conversa e troca. A ingestão de chás e infusões está comprovadamente relacionada ao bem-estar físico e emocional. Rica em antioxidantes, com propriedades digestivas, relaxantes, estimulantes, cheio de vitaminas, além de poder de hidratação, a bebida é versátil: são inúmeras as mesclas com diferentes benefícios relacionados à saúde e à imunidade. E o melhor, hora do chá é ritual de cuidado. E nunca se precisou tanto de cuidado como hoje.

    Partiu se cuidar?