Carregando...

Bem Vindo a Tea Shop

 

Maior rede de lojas de Chás Gourmet da Espanha e do Brasil, que há 28 anos produz chás de alta qualidade e de forma artesanal.

Meu carrinho
0 itens
R$ 0

As origens dos chás Tea Shop

30 de Agosto de 2017

As origens dos chás Tea Shop

Além de apenas degustar uma bebida especial, experimentar um chá também é embarcar em uma viagem por aromas, sabores, texturas e sensações do outro lado do mundo. Nós, da Tea Shop, buscamos as melhores folhas de chá para tornar a sua experiência mais especial; os principais países dos quais trazemos os chás são a China, o Japão, a Índia, o Sri Lanka e a África do Sul.

 

 

A China

Foi na China que o chá começou a ser difundido pelo mundo. No ano de 2.737 a.C, o imperador Shen Nung, que tinha o hábito de purificar a água, fervendo-a, bebeu-a depois de algumas folhas de um arbusto caírem no líquido. O aroma o atraiu e, reconfortado com a experiência, a bebida foi aprovada, passando a ser apreciada no país e no mundo afora e tornando-se mais do que uma forma de matar a sede. Para os chineses, beber chá é uma filosofia, uma forma de “refrescar a mente”, um ritual parecido com o da degustação de um vinho.

 

 

O Japão

Famosos pelo consumo de chá verde, os japoneses nos ensinam a importância do ritual e da tradição, que vão desde bules e mugs feitos manualmente por artesãos com mais de três décadas de experiência na arte até festas que celebram especialmente o momento da degustação da bebida.

 

 

O Sri Lanka

A ilha do Sri Lanka, ao sul da Índia, é conhecida mundialmente por ser um dos berços dos chás na Ásia. Antigamente, a região era chamada de Ceilão - palavra herdada da colonização portuguesa -, e em 1972 teve seu nome atualizado para o que é hoje; os chás, no entanto, seguem sendo conhecidos como do Ceilão, devido à fama do nome. As monções do sudoeste e do nordeste são fatores que fazem toda a diferença no cultivo, tornando as folhas da ilha tão especial. O sabor é adstringente e doce, diferente da maioria das bebidas. Enquanto os chás ao redor do mundo se caracterizam pelas cores, corpo ou força, o do Ceilão é muito difícil de imitar - um sabor único. Além disso, o país também construiu uma rede de turismo baseada na plantação: as visitações aos jardins no topo das montanhas são atrações para pessoas do mundo inteiro, que vão lá desfrutar da vista, do chá e do contato com a natureza.

 

 

A Índia

Conhecida pela exuberância de suas cores, aromas e sabores, a Índia carrega esses acentos fortes também em seus chás, cheios de especiarias. Assam é a área de maior cultivo de chá contígua do mundo, ganhando ainda a alcunha de jardim, por sua enorme importância da produção da bebida. Saborosos e encorpados, os chás de Assam têm características tão marcantes que fazem do local uma marca. Outro jardim indiano, o Darjeeling, também é considerado uma mina de ouro quando o assunto é chá pelas condições climáticas que produzem folhas tenras, cheias de sabor e aromas quando infusionadas.

 

 

A África do Sul

Você já ouviu falar no Rooibos? A infusão desse famoso arbusto sul-africano nunca esteve tão em voga. Também pudera. Em vez de chá, trata-se de uma infusão que não leva teína, ou seja, não tem a propriedade estimulante do chá, mas que não perde em sabor e benefícios. O Rooibos é conhecido por ser um isotônico, relaxante muscular e anti-histamínico natural, perfeito para quem quer fugir das alergias, além de ser rico em antioxidantes.