Carregando...

Bem Vindo a Tea Shop

 

A Tea Shop é a maior rede de chás gourmet do país. Criada em Barcelona, há 30 anos, tem 130 mesclas exclusivas para encantar você. Vem se apaixonar também!

Meu carrinho
0 itens
R$ 0

Vem aprender sobre o Matcha!

05 de Abril de 2019

Vem aprender sobre o Matcha!

Quem perdeu o Workshop pode acompanhar através do nosso blog algumas outras receitas da sommelière de chá Raquel Magalhães. Faça em casa com quem você gosta. Seja um #tealover e delicie-se com o poder do Matcha, esse pó verde cheio de antioxidantes e sabor.

Confira aqui:

 

MATCHA ENERGY BALLS OU BOLINHAS DE ENERGIA DE MATCHA

 

 

Procurando por uma receita estimulante que sirva de pré-treino, um lanche durante o dia ou simplesmente acabar com aquela vontade de doce que pode aparecer de repente? Esta deliciosa receita, super fácil de fazer, é a pedida perfeita. É versátil, personalizável (você pode variar os ingredientes de acordo com seu gosto) e não ocupa espaço na sua marmita ou bolsa. As bolinhas de energia de Matcha contém energia suficiente para dar aquela disposição e espantar a preguiça. Trata-se de um energético natural, rico em fibras, antioxidantes e pouca teína. São naturalmente doces, então não há a necessidade de adicionar açúcares (processados ou refinados).

Por ser um pó ultrafino, o Matcha é muito fácil de usar na gastronomia, podendo ser aplicado em diversos métodos de preparo em receitas sem se limitar apenas ao uso de bebidas. Aproveitar o benefício deste chá no preparo de lanches e demais alimentos, é uma excelente forma de aproveitar seus benefícios e variar o cardápio.

Você pode criar a sua versão de bolinhas de energia, alterando os ingredientes apontados nesta receita por castanhas de caju, nozes, ameixas, coco, damasco, amendoim, etc. Mas lembre-se de comer pouquinho por vez. A tâmara, que dá a liga na receita, é mais pesada para digerir e, como libera energia lentamente no corpo, com efeito mais duradouro, também reduz o apetite e satisfaz a vontade de ingestão de doces - evitando que você coma alimentos pesados e mais gordurosos. É recomendado armazenar na geladeira (se você morar em local frio, pode deixar fora da geladeira, armazenado em recipiente hermético). Também é possível congelar (a validade é de 3 meses).

OBS: Como as tâmaras contém muito açúcar, são contra-indicadas para diabéticos. Consulte seu médico.

Tempo de preparo: 15 min

Porções: 20 bolinhas (15g cada)

 

Ingredientes:

150g de amêndoas cruas e sem sal

150g de tâmaras sem caroço

30g de avelãs

30g de nibs de cacau

3 col chá de cacau em pó

2 col de chá de Matcha

1 pitada de sal

1 col sopa de óleo de coco (opcional)

 

Modo de Preparo:

- Colocar a tâmara, amêndoa e avelã em um processador de alimentos, iniciar a trituração e acrescentar ½ col de sopa de óleo de coco, caso necessário, para obter a consistência de uma pasta consistente e pegajosa. Tudo vai depender da qualidade da tâmara que comprar (se elas estiverem mais secas, será necessário o uso do óleo de coco. Se elas estiverem carnudas, talvez não precise). De tempos em tempos, verifique a massa apertando com as mãos. Estará pronto quando der liga e conseguir moldar uma bolinha com as mãos (como com o brigadeiro).

Caso seu processador de alimentos não seja potente, você pode triturar a amêndoa e avelã primeiro (pode deixar pedacinhos para a bolinha ter crocância, mas, se preferir, pode triturar até virar pó) e reservar. Depois processe a tâmara e misture com a amêndoa e avelã. Acrescente os nibs de cacau e uma pitada de sal (para realçar o sabor).

Moldar com as mãos em formato de bolinhas. Se necessário para dar liga, acrescente mais ½ col de sopa de óleo de coco. Passar as bolinhas no cacau em pó e/ou Matcha. Reservar na geladeira para ficar mais durinha.

Você pode deixar algumas bolinhas e polvilhar o Matcha por cima, passar as bolinhas no Matcha para ter uma cobertura deliciosa ou, até mesmo, acrescentar o chá aos ingredientes antes de começar a moldar com as mãos.

É uma receita saborosa, fácil de fazer, saudável e nutritiva. E com todas as variações possíveis você irá degustar de várias possibilidades.

Dica: Para ter bolinhas do mesmo tamanho, você pode pesar 15g da massa e depois enrolar com as mãos.

 


BISCOITOS AMANTEIGADOS DE MATCHA

 

 

Sabe aqueles biscoitinhos irresistíveis para acompanhar o lanche da tarde e uma boa xícara de chá? Crocante por fora e macio por dentro, essa receita conquista qualquer pessoa.  Para um biscoito bem feito são necessários duas coisas: atenção ao tempo de forno e o uso de grades para biscoito para que ventilem enquanto esfriam, depois que saem do forno. Se deixarmos na travessa ou colocarmos em cima de uma superfície lisa, os biscoitos demoram mais tempo para esfriar e o processo de cozimento continua, o que pode deixá-los com uma coloração queimada.

 

Ingredientes:

55g de açúcar (quanto mais branco o açúcar, mais claro ficará o biscoito)

115g de manteiga em temperatura ambiente

175g de farinha de trigo peneirada

1 ½ col de sopa de Matcha

Raspas de 1 limão taiti

Opcional gotas de chocolate 70%

 

Modo de preparo:

- Pré-aqueça o forno a 180°C

- Na batedeira junte a manteiga, as raspas de limão, o açúcar e o Matcha e bata até ficar um creme fofo e claro.

- Junte a farinha de trigo e mexa com a mão até formar uma massa moldável.

- Abra a massa com espessura de 4 mm em uma mesa de mármore ou sobre folhas de papel manteiga. Corte com cortador redondo de mais ou menos 4 cm de diâmetro.

- Com o auxílio de uma espátula de confeiteiro, com cuidado, transfira os biscoitos para uma assadeira forrada com papel manteiga. Coloque uma gota de chocolate em cada biscoito e leve ao forno por, aproximadamente, 15 minutos.

 

Ao sentir o aroma dos biscoitos, provavelmente já está na hora de tirar do forno. Esse é o segredo do sucesso desta receita: atenção no tempo de cozimento visto que cada equipamento tem uma potência diferente e, consequentemente, variações de tempo de preparo.



SORVETE DE MATCHA (SEM MÁQUINA)

 

 

Receitas fáceis e que possam atender às diversas pessoas, com suas particularidades alimentares, são as que mais gostamos. E essa receita é uma dessas, que pode ser executada de forma tradicional ou vegana. E o melhor de tudo, sem uso de máquina de sorvete e ambas as versões saborosas. Gostamos da possibilidade de variar os ingredientes do recheio e vivenciar experiências sensoriais diferentes à cada execução (pode substituir o nibs de cacau por castanhas, nozes, lavanda, cascas de laranjas confitadas, doce de leite, etc.). Essas variações permitem que você personalize sua receita, deixando sua marca e amor em sua execução.

 

Ingredientes:

1 ½ col de sopa de Matcha

3 col de sopa de água

1 xíc de creme de leite fresco gelado (pode substituir pelo creme de leite vegano feito de arroz)

1 xíc de leite condensado gelado (pode substituir por leite condensado de castanha de caju)

3 col de sopa de nibs de cacau (pode ser lavanda, casquinhas de laranja) mais uma quantidade para acrescentar por cima na receita na hora de servir

 

Modo de preparo:

- Esquente a água a uma temperatura de 80°C e desligue o fogo. Acrescente o Matcha e misture (usei um mixer daqueles de pilha) e deixe esfriar.

- Bata o creme de leite com o mixer de 3 a 6 min (depende da potência da sua máquina) até engrossar - Acrescente o Matcha e o leite condensado e misture com uma colher até que todos os ingredientes estejam incorporados.

- Acrescente o nibs de cacau e misture novamente.

- Coloque em um recipiente com tampa e leve ao freezer por 5 horas.

 

Creme de leite de arroz:

Versão ecológica, caseira e barata, com bom rendimento e seu uso serve tanto para receitas doces quanto salgadas. Esse creme de leite de arroz possui apenas 2 ingredientes que com certeza você deve ter em casa e para fazer uma grande quantidade você precisará de menos de 30 minutos!

 

Ingredientes:

1 xícara de arroz cru (o melhor resultado de consistência é obtido com o arroz branco)

6 xícaras de água filtrada


Modo de preparo:

- No liquidificador bata os grão de arroz até que fiquem ligeiramente menores, em seguida coloque o arroz numa panela com 4 xícaras de água.

- Deixe o arroz cozinhar por, aproximadamente, 20 minutos ou até que fique completamente macio.

- Volte o arroz para o liquidificador com o líquido de seu cozimento, e bata com mais 2 xícaras de água.

E está pronto o seu creme de leite de arroz! Ele dura 1 semana na geladeira em recipiente fechado.

OBS. Caso você ache que o seu creme de leite de arroz ficou muito grosso basta acrescentar mais água filtrada, aos poucos, e ir testando a sua consistência (que deve ser similar ao creme de leite fresco tradicional).

 

Leite condensado de castanha de cajú:

Ingredientes:

1 xíc de castanhas de caju crua sem sal deixada de molho por 8 horas.

2/3 de xícara de açúcar demerara

2/3 de xícara de água quente (aquecida a 80°C).

 

Modo de preparo:

- No liquidificador, bata a água quente com o açúcar por 3 minutos. Vá adicionando a castanha aos poucos (isso vai garantir a cremosidade de leite condensado) e deixe bater por mais 3 minutos (vai depender da potência de seu aparelho. Portanto, a observação do ponto nesse momento é bem importante) até obter creme um liso, uniforme e cremoso.

- Depois de batido é só levar à geladeira por 4 horas para obter a textura ideal.

Dicas:

Se esquecer de pôr as castanhas de molho, você pode colocá-las em um recipiente, acrescentar água fervente – suficiente para cobrir as castanhas – e deixar de molho por 10 minutos. Descarte a água e lave as castanhas em água corrente e comece o passo a passo da receita.

OBS: Como essa receita não usa máquina de sorvete nem ingredientes que permitam que a consistência de sorvete dure mais tempo, ele tende a derreter mais rápido. Portanto, tire o sorvete do congelador e sirva em seguida.



Tire suas dúvidas

Que quantidade de Matcha devo usar? Usando a colher de bambu (Chazaku), obtemos cerca de 30 xícaras. Uma colher Chazaku de matcha para uma xícara ou tigela de 200ml. No caso de leite, suco ou gelo serem adicionados, colocamos 2 colheres Chazaku.  

Sem o batedor de bambu também posso preparar um chá quente de Matcha? É aconselhável usar o batedor de bambu (Chazen) para dissolver os coágulos que podem formar mais rápida e facilmente. É importante ficar claro que o Matcha NÃO é um chá solúvel, portanto deve ser batido. O Chasen (batedor de bambu) é feito à mão e o bambu é um material natural e flexível. É o melhor utensílio para misturar e espumar o Matcha. O Matcha Shaker, por sua vez, deve ser usado com água fria ou temperatura ambiente.

Existem outras maneiras de aproveitar o Matcha além do chá? Graças à sua fina textura em pó, é possível fazer uma infinidade de receitas de confeitaria, sorvetes, smoothies, adicioná-lo ao iogurte, misturá-lo com leite ou suco de laranja e até mesmo polvilhá-lo nas refeições.

Por que o Matcha é relativamente mais caro comparado a outros chás verdes?  Matcha é um chá em que é necessário um processo mais cuidadoso, não é qualquer chá verde que pode produzir o Matcha e, neste caso, também estamos aproveitando 100% das propriedades da planta, pois o que estamos fazendo é beber a folha moída. Nosso Matcha Orgânico tem o certificado ecológico da União Europeia.  O processo para obter o Matcha é muito mais trabalhoso do que a maioria dos chás verdes que mencionamos anteriormente. Isto é justificado por: 1. Ao cobrir a plantação à sombra antes da colheita, a planta deixa de crescer e, portanto, obtém menos produção; 2. Coletar as folhas mais macias (ou brotos), não utilizando o restante das folhas para sua elaboração, o que lhe confere qualidade premium; 3. Brotos são as folhas com maior contribuição de nutrientes (proteínas, aminoácidos e antioxidantes, entre outros);  4. As folhas e brotos de chá são moídos com um moinho de pedra, de forma artesanal e apenas o melhor pó é considerado Premium.

Como devo guardar o Matcha? Em um recipiente opaco, em local fresco e seco, sem umidade. Recomenda-se mantê-lo dentro da nossa lata, onde é protegido da luz, umidade e altas temperaturas.  

O Matcha tem cafeína? O Matcha possui teína. A cafeína e a teína são a mesma molécula, porém metabolizadas de forma diferente no organismo. O Matcha é um tipo de chá verde em pó e por isso tem teína. Além disso, ao ingerir a folha moída (e não somente a infusão resultante dela), obtemos mais teína, aproximadamente 30 mg em 1 grama de Matcha (200 ml aprox.).  O café tem cerca de 150 mg a cada 230 ml da bebida aproximadamente, dependendo de como é preparado. Mas o Matcha também contém Ltheanine, um aminoácido que melhora a função cognitiva e induz um efeito calmante na mente. Parte da atração do chá é que os monges budistas o utilizavam como auxílio na meditação, pois a estimulação da teína os mantinha alertas, enquanto os aminoácidos os mantinham calmos e concentrados.  A teína do chá, diferentemente da cafeína do café, é liberada gradualmente (4 horas) no nosso organismo. No caso do Matcha, o tempo de liberação é ainda maior (6 horas). Por isso ele proporciona maior vitalidade e concentração a longo prazo, sem o nervosismo associado ao café.

Qual é o valor antioxidante do Matcha? Uma xícara de matcha equivale aproximadamente a 10 xícaras de chá verde normal.  Ele contém muito mais catequinas que o chá verde em folhas, especificamente 105mg/1g de matcha, das quais 61mg são EGCG (o antioxidante mais abundante no chá). A classificação ORAC é uma medida de eficácia antioxidante de um determinado alimento. A classificação ORAC do matcha é de 1.300 umol TE / g em comparação com 105 da romã e 93 de frutas silvestres. Recomenda-se de 3.000 a 5.000 unidades ORAC por dia. Uma colher de chá de matcha (2g) contém aproximadamente 2600 unidades ORAC.

Leia Também

Super Chá Ativar!

Adeus férias! Março exige concentração máxima para recomeçar o ano, e esse chá verde concentrado em pó, o Matcha, pode ser o aliado que faltava para ... Ver mais

30 de Novembro de -1

Super Chá Ativar!

Adeus férias! Março exige concentração máxima para recomeçar o ano, e esse chá verde concentrado em pó, o Matcha, pode ser o aliado que faltava para ... Ver mais

30 de Novembro de -1